Orgasmos Múltiplos: Verdade ou Mito?

Orgasmos Múltiplos: Verdade ou Mito?

orgasmos multiplos

 

→ O que é orgasmo?

É a última fase do ciclo da resposta sexual, ou seja, o êxtase, o ápice de prazer atingido durante a transa, com ou sem penetração, ou durante a masturbação. Basta uma excitação no pau, vagina ou em outras zonas erógenas do corpo (seios, virilha, pés etc). Algumas pessoas têm orgasmo apenas com uma estimulação psicológica (Polução Noturna), que é uma ejaculação involuntária durante o sono. Isso é comum e totalmente NORMAL, principalmente se as atividades sexuais da pessoa são pouco frequentes. Com o gozo, corre então a liberação total das tensões antes retidas, acompanhada por contrações musculares rítmicas nos músculos pélvicos, que rodeiam os órgãos sexuais e ânus. Também ocorrem espasmos musculares em outras partes do corpo, ocasionando certa sensação geral de euforia. Pode ser vivenciado por ambos os sexos e dura breves (e prazerosos) segundos.
No homem, após a ejaculação (o gozo), ocorre o período refratário, que consiste num relaxamento necessário, para que se possam reiniciar novamente as atividades sexuais. Esse período refratário varia de homem para homem, mas quanto mais jovem, então mais curto é esse tempo de relaxamento. Ou seja, quanto menor o período refratário do homem, então mais rápido ele poderá ter a próxima ereção. Lógico que existem outros fatores que vão influenciar essa segunda ou até terceira ereções consecutivas. Cada homem reage de uma maneira, variando assim o seu período refratário e a sua quantidade de ereções consecutivas. Alguns homens sentem sono e até dormem após a transa. A idade, estresse, cansaço e uso de medicamentos também influenciam no tempo do período refratário. Mulheres precisam de mais estímulos para atingir o prazer máximo (o gozo), eles necessitam de mais tempo para voltar à ereção. Costumo dizer que isso é uma espécie de lei da compensação.
Na mulher, esse período refratário é bem mais curto do que no homem ou até nulo. Isso depende de mulher para mulher. E os orgasmos múltiplos ou picos de orgasmos, geralmente acontecem em mulheres com curto ou nulo período refratário. Ocorre um orgasmo seguido do outro, sem interrupção alguma. Há mulheres que têm muitos orgasmos consecutivos, isso é fato, podendo ou não deixar o clítores e os seios muitos sensíveis ao toque, causando certo desconforto físico. Vale ressaltar que cada pessoa reage de uma maneira. Poderá ocorrer apenas um único orgasmo feminino, porém muito intenso. Ou vários orgasmos, sendo mais curtos e de menor intensidade, ou a junção dessas duas variações. Como citei no post anterior a esse, algumas mulheres têm ejaculação feminina.
 

→ Quais os tipos de orgasmos?

Além dos orgasmos múltiplos, como já citei acima, ainda existe: orgasmo espontâneo, vaginal e clitoriano, anal, mamário, seco e simultâneo.
 
Orgasmo espontâneo:
O orgasmo pode ser espontâneo, sem haver prévia estimulação direta. Os primeiros relatos deste tipo de orgasmo provêm de pessoas que tiveram lesões da medula espinhal (SCI). Também se discute que algumas determinadas drogas antidepressoras podem provocar o orgasmo espontâneo como efeito colateral.
 
Orgasmo vaginal e clitoriano:
Pesquisas revelam que não há diferença entre o orgasmo produzido pela estimulação clitoriana ou vaginal. Ou seja, o orgasmo pode ser alcançado pela manipulação ou fricção do clítoris na masturbação e no sexo oral (não dependendo da penetração), pela penetração na vagina e por uma combinação de penetração e fricção do clitóris. O que os difere é apenas o ponto do corpo onde a mulher é estimulada. Cada mulher tem orgasmo de uma maneira, com determinada excitação específica, então não importa se o estímulo é direto ou indireto, se o orgasmo é clitoriano ou vaginal, pois o importante é chegar ao orgasmo desfrutando momentos prazerosos.
 
Orgasmo anal:
É um orgasmo originário da estimulação anal, que pode ser com um dedo inserido, o pau, a língua ou um vibrador. É ocasionado pela estimulação direta das terminações que inervam o esfíncter, em especial o nervo pudendo, entre outros 4 nervos da região pélvica envolvidos no orgasmo, tanto masculino quanto feminino. Já fiz um post sobre sexo anal, está aqui no blog para quem desejar saber mais sobre o assunto.
 
Orgasmo mamário:
É um orgasmo originário da estimulação das mamas. Nem todas as pessoas são sensíveis a esse tipo de excitação. Confesso que eu sou capaz de ter um orgasmo intenso, apenas com uma boca (língua ágil) em meus seios. Isso é totalmente particular, cada pessoa sabe como consegue chegar ao orgasmo. Bem, assim deveria ser. Crê-se que o orgasmo ocorra, em parte, por causa do hormônio ocitocina, que é produzida no organismo durante a excitação e estimulação da mama.
 
Orgasmo seco:
Como o nome sugere, é orgasmo sem a ejaculação ou ejacular sem atingir o orgasmo, ou seja, sem esperma. Alguns homens têm relatado ter múltiplos orgasmos consecutivos, particularmente sem ejaculação. Os homens que experimentam orgasmos secos muitas vezes podem ter múltiplos orgasmos, com a necessid
ade de um período de repouso, o período refratário, reduzido. Alguns homens são capazes de se masturbar por horas, e, em um momento, atingir orgasmo várias vezes. Esse tipo de orgasmo também pode acontecer em pessoas que se submeteram a cirurgias no cólon ou reto, no qual foi aplicado sessões de radioterapia e quimioterapia, lesando órgãos que contribuem para a produção do sêmen
 
Orgasmo simultâneo:
É o conhecido orgasmo mútuo, onde o casal alcança o ápice sexual juntos. Isso é simplesmente delicioso. Em minha opinião, é uma experiência extremamente prazerosa.
A ausência de orgasmo é denominada anorgasmia. Nesse caso, se a falta de orgasmo for frequente a pessoa deverá procurar um médico de sua total confiança.
 
Recado para as MULHERES:
NUNCA FINJAM orgasmo para agradar o seu parceiro sexual, mas busquem os caminhos mais prazerosos para alcançá-lo. Ei, sem medo, sem vergonha, sem preconceitos, sem neuras… Gozem, gozem de verdade.
 
Por hoje é só pessoal.
©2011 Cafajeste.net. All Rights Reserved.
CLASSIFIQUE ESSE POST: O que achou?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *