Como ficam os filhos depois da separação?

Como ficam os filhos depois da separação?

Como ficam os filhos depois da separação
O que fazer com os filhos depois separação e como tratá-los?

Leitores e não leitores do Cafajeste, como todos nós sabemos, quem mais sofre com uma separação são os filhos, principalmente se eles forem bem novinhos, pois sempre ficam perguntando aonde tá o pai ou a mãe que foi embora e quebrou a “rotina segura” da criança, e isso é muito prejudicial caso não seja bem conversado sobre o futuro e a forma da criação da criança.

Querendo ou não, não existe: ex-mãe, ex-pai e nem ex-parente.

Tem muitos pais, que depois que se separam, tentam colocar o filho(a) contra quem deixou a casa, o exemplo mais típico que vemos é as mães – quase que 100% delas ficam com a guarda da criança, por isso estamos usando elas como exemplo, não que todas fazem isso, mas são a maioria e por isso estamos citando elas – tentando colocar seus filho(a) contra o pai, dizendo que ele não vale nada, que ele maltratou a “mamãe” e tal.

Essa pratica não é muito boa para o futuro da criança, pois existe estudos comprovados que afirmam que as crianças que passam por esse tipo de pressão psicológica, pois isso acaba influenciando na sua personalidade fazendo que mais tarde ele se torne um adulto revoltado ou depressivo por esse motivo, lógico que isso não é 100% de certeza e há pessoas que superam isso.

Mas eu acho que quando há uma separação, normalmente nenhuma parte está 100% certa. Se a outra pessoa te agrediu, traiu, cansou da relação ou por qualquer motivo que seja, você tem uma parcela de culpa nisso e com algumas atitudes suas levaram a outra pessoa tomar esse tipo de reação para com você. E por esse motivo, o filho de vocês não pode e nem deve pagar por isso.

A separação de um casal já é dura de mais pra uma criança suportar, imagina então alguém fazendo a cabeça dela pra ela odiar a pessoa que ela mais amou na vida e que sempre foi seu “porto seguro”….

O Cafajeste não é um blog de psicologia e sim de comportamento e relacionamento com um pouco de humor, mas mesmo assim eu gostaria muito de falar com você que está fazendo isso com seu filho ou está pensando em fazer isso, somente pelo prazer da vingança ou por seus motivos pessoais que se eu fosse citar todos os existentes, esse post ficaria quase do tamanho de uma bíblia.

Não tente colocar ninguém contra ninguém! Isso não é bom para os dois lados, eu gostaria que você parasse um pouco agora tudo que você está fazendo e desse um pouco mais de atenção a esse post, para que você possa entender direitinho a minha opinião sobre esse assunto e o que provavelmente acontece na cabeça de uma criança.

Imagina você agora sendo o seu filho… Sim, relaxa um pouco ai e tenta entrar na pele dele (empatia) para que você possa pensar como ele, e ninguém melhor que você que colocou esse filho no mundo e cria ele desde então para entender a mente dele. Agora pense no seguinte, desde que ele se entende por gente, ele vê no pai, ou na mãe aquela pessoa que é um super-herói pra ela e que tem o poder de defende-la e dar pra ela “tudo” que ela gosta. Agora imagine que você não saiba o que é uma separação e que você está vivendo em uma utopia e ao mesmo tempo em um comercial de margarina, aonde a mãe não transa com o seu pai (até porque você não sabe o que é sexo) e os dois são o casal mais perfeito do mundo.

Imaginou? agora imagina quanto é duro você perder um desses dois… Pois é, não ficaria menos pior se ninguém tentasse mudar essa imagem que ela tem?

Por isso eu aconselho que se você for realmente se separar, entre em um acordo de dias que a pessoa pode ir ver seu filho, já que é filho dele(a) também e tem os mesmos direitos que você (tanto é que ele irá responder pela criança até a sua maior idade, mesmo estando longe dela), levar pra passear, dormir na casa dele, enfim, ter os mesmos direitos que você tem.

Lembre-se que foi você que se separou dele e não seu filho.

Outro lembrete para vê se você entende uma situação que existe e muitas pessoas não atinam pra isso. O FILHO NÃO É SEU!!!! Você só colocou ele no mundo e deve criá-lo para o mundo e não para o que você bem entender, até porque filho não é animal de estimação! Quer cuidar de algo pra você? Compra um cachorro, um gato, um peixe. Você tem e deve criar seu filho para o mundo que o aguarda e não para você.

Você não é seu filho e seu filho não é você, deixe que ele tenha suas próprias opiniões sobre o mundo.

 

©2011 Cafajeste.net. All Rights Reserved.

CLASSIFIQUE ESSE POST: O que achou?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *